Fisioterapia

    

Definições

     O Fisioterapeuta colabora na recuperação, aumento ou manutenção das capacidades físicas dos deficientes, bem como na prevenção da incapacidade, para o que utiliza técnicas específicas da profissão. (APF)

                                                                

O Fisioterapeuta  tem  autonomia e independência, é o responsável pelo diagnóstico, prevenção, tratamento e recuperação de disfunções cinéticas funcionais de órgãos e sistemas.
 
A partir da consulta fisioterapêutica, elabora o diagnóstico, o prognóstico, desenvolve projecto de intervenção com objectivos claramente definidos, descrevendo os procedimentos a serem administrados, induz a acção dos recursos terapêuticos, controla a resposta, reelabora o projecto quando indicado e decide pela alta fisioterapêutica, quando os objectivos forem atingidos ou for alcançada a máxima recuperação funcional com o paciente.


 Principais áreas de intervenção:

Afecções respiratórias - Utiliza  procedimentos próprios para doentes acamados ou com bronquite crônica, asma e enfisema pulmonar. É a chamada Fisioterapia Respiratória.

 
Estimulação precoce -Utiliza procedimentos próprios que ajuda o desenvolvimento físico, motor e sensorial de crianças e bebés com problemas neurológicos.
 
Geriatria e Gerontologia - Utiliza procedimentos próprios que visa estimular a musculatura, evitar o seu enrijecimento e treinar a coordenação motora de pessoas idosas.
 
Gestantes - Utiliza procedimentos próprios para as disfunções musculares e respiratórios para evitar problemas circulatórios e de postura em mulheres grávidas e treiná-las para o parto.
 
Ginecologia - Utiliza procedimentos próprios que visa a conscientização corporal, electroterapia, cinesioterapia e outros recursos, na incontinência urinária e fecal, masculina e feminina, Vaginismo, Endometriose, Tensão pré-menstrual, Dismenorréia, entre outros.
 
Neurologia - Ajudar pacientes com traumatismo craniano (TCE), derrame cerebral (AVC), paralisias e recuperar a coordenação motora.
 
Ortopedia e Traumatologia - Usar a electroterapia, termoterapia, hidroterapia para aumentar a capacidade de movimentação, estimular a circulação e diminuir as dores de pacientes com fracturas, traumas musculares e luxações.
 
Reeducação postural - Tratar deformidades da coluna ou problemas de postura com exercícios de alongamento e de fortalecimento muscular. Também conhecido como RPG.
 
Reumatologia - Melhorar os movimentos de pacientes com problemas nas articulações, deformações, artrite e reumatismos.
 
Disfunção da ATM - Actua principalmente sobre a Odontologia, tratando de disfunções da ATM (Articulação Temporo-Mandibular).
 
 
 
Em bebés, crianças e jovens a hidroterapia promove essencialmente competências motoras psicomotoras em desenvolvimento ajudando na aprendizagem e conhecimento corporal tendo também uma forte componente na habilitação de funções. 
 
 É fundamental em casos de:
 
-Deficiência,
 
- Doenças Ósseo-Articulares,
 
- Problemas Psicomotores,
 
- Perturbações do Espectro Autista,
- Atraso de Desenvolvimento,
 
- Paralisia Cerebral,
  
- Doenças crónicas.
  

Benefícios da Hidroterapia

→ Alívio da dor;

→ Relaxamento muscular;

→ Facilidade de movimento;

→ Redução do edema, pois aumenta a circulação venosa e linfática periférica;

→ Redução do espasmo muscular;

→ Aumento da musculatura respiratória;

→ Reeducação das actividades funcionais;

→ Aumento da força e resistência muscular;

→ Melhora a consciência corporal, o equilíbrio e a estabilidade proximal do corpo;

→ Melhora o auto-estima e a auto-confiança do paciente.

Hidroterapia ou Fisioterapia Aquática é uma actividade terapêutica que consiste em utilizar os recursos de uma piscina preparada especificamente para este fim com medidas, profundidade, temperatura, ambiente externo e um profissional especializado na actividade, um fisioterapeuta.